Sobre a R@U

História

    A ideia de lançar uma revista de antropologia remonta ao início das atividades do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSCar (PPGAS-UFSCar), no ano de 2007. Após o ingresso da segunda turma de mestrado, em 2008, os alunos passaram a se reunir para discutir o projeto, o que implicou pensar todas as etapas necessárias ao nascimento de uma revista: linha editorial, periodicidade, suporte [impresso ou eletrônico], diagramação, política de avaliação dos trabalhos recebidos, solicitação de registro no Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia [número ISSN]… até o nome que daríamos à revista. R@U é tanto a forma abreviada de Revista de Antropologia da UFSCar, como uma alusão ao conceito Maori que se tornou clássico na disciplina antropológica através das obras de Marcel Mauss. Em linhas gerais, este conceito (hau) significa “o espírito da coisa” e a sua extensão “metafórica” como r@u ilustra o “espírito” da revista: uma publicação eletrônica cujo acesso é irrestrito e que se destina a apresentação e divulgação de pesquisas e trabalhos em Antropologia, procurando colocar o leitor em contato com os mais diversos temas e questões contemporâneos da área.

    Após a consolidação dos trabalhos que tiveram início em 2009, a R@U se efetivou gradativamente como revista do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social – PPGAS UFSCar, contando com o apoio institucional do Programa e dos professores, que passaram a integrar sua Comissão Editorial.

    A proposta editorial da R@U se orienta pela premissa de que qualquer pesquisador da área de Ciências Sociais (e afins) poderá colaborar para a produção da revista, pois a submissão e publicação dos trabalhos não estão condicionados à titulação dos autores. Para tanto, criamos inclusive um espaço destinado aos relatos de pesquisas em andamento que consiste num convite a alunos de instituições de ensino superior para que publiquem seus primeiros escritos acadêmicos.

    Atualmente, a R@U é classificada como B1 dentre os meios de avaliação do Qualis-Periódicos da CAPES.

Quem pode colaborar?

    As submissões de trabalhos podem ser feitas por qualquer pesquisador cujo trabalho dialogue com a disciplina antropológica e/ou com a área de Ciências Sociais. A revista já publicou inclusive artigos de filósofos, sociólogos e terapeutas ocupacionais. O que interessa à nossa linha editorial são as possíveis conexões entre áreas que partilhem temas e objetos de estudo, não obstante a diversidade de interesses, métodos e objetivos.

    Como o acesso é irrestrito e a revista não possui fins lucrativos, as colaborações também não são remuneradas. Qualquer pessoa que disponha de acesso à internet poderá ler a íntegra de cada edição da revista e qualquer pesquisador poderá enviar seu trabalho para a R@U. Todo o processo é feito por contatos eletrônicos via e-mail.